0 Flares Twitter 0 Facebook 0 LinkedIn 0 Google+ 0 Email -- 0 Flares ×

Jeffrey Pfeffer conta uma grande história de um gerente que atribui seu sucesso à sua decisão de onde sentar

Depois de estudar o layout do ambiente, o novo diretor de engenharia de uma renomada empresa dos Estados Unidos decidiu não ocupar seu escritório  na chamada Coluna Executiva (um espaço destinado a diretores em algumas empresas norte-americanas).

Ele notou que ao longo do dia as pessoas iam para a lanchonete e para os banheiros. O executivo então observou o ponto onde os dois caminhos se encontravam: próximo ao centro do escritório. Assim o diretor adotou essa posição como seu local de trabalho. Ele atribui muito do seu sucesso a esse simples movimento, já que isso o deu melhor acesso para o que estava acontecendo no seu departamento. Ele poderia trabalhar em projetos, responder perguntas, e em geral, exercer muito mais influência sobre as atividades da unidade do que ele teria se ele tivesse no lugar anterior.

“Você pode ter mais controle de onde você senta do que você imagina. Quando você começa um novo trabalho, por exemplo, pode ser dado a você a oportunidade para escolher entre várias salas, departamentos ou mesas.  Pode ser dada a você a chance de escolher em qual andar você vai ficar. Mesmo se você não tiver a chance, você pode solicitar para ser realocado quando abrir uma vaga.  Considere padrões de tráfego e identifique os cruzamentos naturais. Você pode também considerar onde os outros estão sentados, e pegar um lugar ao lado daqueles que você gostaria de conhecer. Proximidade é uma grande determinante da interação”, destaca Jeffrey Pfeffer.

Ferramenta grátis: baixe matriz de resultados de metas e equilíbrio para 2015

Steve Jobs e a Pixar

átrio na pixar - rockett networking
Hall de entrada na Pixar reúne equipe e melhora o netwotking

Steve Jobs fez uma grande ação quando foi designado como responsável pelo escritório da Pixar.  Ele queria que pessoas de diferentes departamentos interagissem, a fim de estimular a criatividade. Mas como fazer isso?

“Se você tiver a chance de visitar o estúdio de Pixar em Oakland na Califórnia, a primeira coisa que você vai ver ao entrar no prédio é o átrio – seu design é feito para criar situações (interações) entre os funcionários. Jonah Lehrer escreveu no New Yorker que ‘o plano arquitetônico original previa três edifícios, com escritórios separados para os cientistas da computação, os animadores e os executivos da Pixar’. Jobs imediatamente o desfez. Em vez de três edifícios, que não iriam ser um espaço de convívio, fez um átrio arejado ao centro”, conta o presidente da Pixar, Ed Catmull.

Mas um grande espaço de encontro não era o suficiente – ele precisava levar as pessoas para lá. Para gerar interação, Steve Jobs levou as caixas de correio, as salas de reuniões, refeitório,  bar, café e loja de presentes para o átrio. Lehrer diz que quando Jobs viu que o principal desafio para a Pixar era receber as diferentes culturas e fazê-las trabalhar em conjunto,  forçando os geeks e cartunistas a colaborarem, descobriu que quando as pessoas procuram umas às outras, quando eles fazem contato olho no olho, as coisas acontecem.

Amizades são definidas pela proximidade física

No seriado Friends, o enredo mostra amigos que vivem no mesmo condomínio
No seriado Friends, o enredo mostra amigos que vivem no mesmo condomínio

Para confirmar essa teoria temos outro exemplo. Em Westgate (EUA) pesquisadores realizaram uma pesquisa sobre amizade. No início do ano letivo perguntaram para estudantes o que os fazia ter amigos. A maioria respondeu que eram os interesses em comum. Ao final do ano letivo os cientistas descobriram que o motivo era outro: a proximidade física.

“O item mais marcante foi a dependência da formação amizade no mero arranjo físico dos quartos das repúblicas. As pessoas que viviam perto tornavam-se amigas, enquanto as pessoas que viviam distantes não mantinham relação. Meros ‘acidentes do cotidiano’ apontavam o surgimento das amizades, como um encontro na escadaria do prédio. Os grupos de amigos que se formaram foram, em grande parte, determinada pelo fato de viverem no mesmo apartamento ou rua”, concluiu o estudo.

Então não negligencie as ações simples. Onde você se senta pode fazer uma grande diferença para o seu networking. Fique de olho no seu escritório e aproveite as possibilidades.

Siga-nos no Facebook e Twitter

Acesse nosso site e conheça a Rockett

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 LinkedIn 0 Google+ 0 Email -- 0 Flares ×