0 Flares Twitter 0 Facebook 0 LinkedIn 0 Google+ 0 Email -- 0 Flares ×

Quero começar este texto com uma pergunta: por que, sem ao menos tentar, tanta gente deixa de lado a inspiração e o desejo que vem do coração para viver à sombra da pessoa que poderia ter-se tornado, se não tivesse desistido?

Estas e outras perguntas sempre me inquietaram, até porque, ao longo da minha vida eu também deixei para trás muitos sonhos, desejos e, por muitas vezes, me sujeitei ser menos do que poderia ter sido.

Na busca destas respostas me dediquei, nos últimos anos, a estudar mais sobre pessoas. Queria entender as motivações e os medos que produzem os comportamentos e que são responsáveis pelas escolhas que fazemos no nosso dia a dia, consequentemente, por nossos resultados.

>> Quer mais conteúdo da Rockett? Siga-nos no Facebook e no Twitter

Aprendi que o sonho verdadeiro é aquele conectado ao seu ser, aquele que representa a realização do potencial de uma pessoa, que está alinhado com seus valores fundamentais e contém a essência do seu propósito de vida. Lamentável é perceber que, muitas vezes, nossos sonhos estão ligados ao ego, o falso sonho que representa o desejo de satisfazer a vaidade, o orgulho, o desejo ter e de poder. Este, por sua vez, quando realizado, não nos proporciona mais uma satisfação momentânea, que logo desaparece, deixando um vazio ainda maior.

O um dos fatores que nos bloqueia na busca da realização do sonho é o medo do fracasso, mas não é o único. Identificar estes sabotadores é essencial para entrarmos em ação e realizamos nossos sonhos e desejos. Muitas pessoas desistem dos seus sonhos, aceitam vidas insatisfatórias e acabam se frustrando e vivendo infelizes.  É muito comum encontrarmos pessoas insatisfeitas com a vida, embora tivessem conseguido conquistar muitas coisas: títulos, bens, poder e reconhecimento.


Tive a oportunidade de conhecer e trabalhar numa performance de coaching, há cinco anos, com um Analista de Sistemas, que na época tinha 45 anos, residente em Porto Alegre/RS, com uma carreira bem sucedida, mas totalmente insatisfeito. Seu grande sonho era ser jogador de futebol. Chegou a fazer treinos nas categorias de base do Internacional nos anos 80. Logo abandonou seu sonho, por pressão da família, para dedicar-se ao vestibular de Informática, que na época despontava como a profissão do futuro. Seu pai sempre dizia que jogador de futebol não era garantia de sucesso. É claro que, neste caso, não será mais possível ele disputar vaga numa seleção, mas é possível realizar este sonho de outra forma.

Entender qual a experiência que ele buscava com aquele sonho foi o primeiro passo para a transformação. Ele queria realmente vencer desafios, trabalhar em equipe, divertir-se, ser admirado, viajar, ganhar muito dinheiro e ter reconhecimento público. Ou seja, foi possível ele dar outra forma ao sonho de viver as experiências que desejava ter. De Analista de Sistemas de uma multinacional, passou a ser um consultor e palestrante de tecnologias digitais. Hoje, ele é reconhecido e admirado, viaja o Brasil todo proferindo palestras, vencendo desafios e ganhando muito dinheiro de uma forma divertida. Não precisa nem acrescentar que está muito realizado e feliz.

Portanto, o primeiro passo é saber o que realmente você quer, quais são seus propósitos de vida, quais são os seus valores. O segundo passo é alinhar seus sonhos e desejos a estes propósitos e, o terceiro passo para a realização dos sonhos é vencer as barreiras limitantes.

Deixo uma reflexão e um desafio ao leitor, responda as seguintes perguntas:

- Se eu tivesse certeza do sucesso, a que dedicaria minha vida?  

- O que eu posso fazer, a partir de hoje, para realizar antigos sonhos abordados pelas circunstâncias? Qual é a essência deste sonho? Que experiência eu queria viver com a realização dele?

Após responder estas perguntas, siga:

- Como eu posso viver estas experiências no meu contexto atual? O que eu preciso fazer? Quais os possíveis obstáculos?

Levante da cadeira agora, entre em ação e dê o primeiro passo em direção ao seu sonho e tenha um excelente motivo para celebrar em 2016 (ou quem sabe ainda em 2015).
Até breve.

andréa-saad

>> Quer mais conteúdo da Rockett? Siga-nos no Facebook e no Twitter

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 LinkedIn 0 Google+ 0 Email -- 0 Flares ×